A indiana morta na caçamba

08/02/2012 — 5 comentários

Estou aqui num hotel em Calcutá, na India. Na vinda para o hotel, ao sair do aeroporto, um botão do meu paletó caiu. Sentei do lado direito do ônibus que nos conduz ao hotel, peguei uma agulha e linha e comecei a pregar o botão. Em meio ao trânsito caótico, um caminhão para ao nosso lado em um sinal de trânsito. Algo me chama atenção, flores na caçamba do caminhão. Olho mais atento e vejo que entre as flores havia uma senhora morta, dentro de um caixão aberto. Sim, na caçamba do caminhão!

Eu fiquei tão chocado com a cena, parei alguns segundos com a agulha na mão, não acreditando que estava vendo aquilo. Demorei alguns segundos para pegar a máquina na mala e tirar uma foto. Quando tirei, o caminhão (ou velório), na foto acima, já havia pego outra via e se distanciava da gente.

Óbvio que eu já vi dezenas de pessoas mortas na vida, mas não era algo que eu esperava ver as 8h da manhã de uma quarta-feira após o trabalho. Ainda na ida para o hotel, ficamos parados no trânsito por alguns minutos, pois havia algumas vacas no meio da rua. Pra quem mora em marte e não sabe, vacas são sagradas aqui na India.

Agora imagine você sentado no seu carro e a pessoa da foto abaixo vem na sua direção com esse pedaço de pau na mão. Você fecha o vidro e passa por cima, né? Aqui na Índia esse é o amado guarda de trânsito.

Esta é a beautiful India! Digo que o trajeto do aeroporto ao hotel é mais interessante que assistir um dia de Discover Channel.

Depois dessa chegada típica, dormi o dia todo, acordei há pouco com a porta do meu quarto batendo. Alguém entrou no meu quarto enquanto eu dormia. Obviamente deve ter sido um camareiro, mas mesmo assim, odeio a ideia de um desconhecido no meu quarto enquanto eu durmo.

Agora só vou dormir novamente na minha caminha.

5 responses to A indiana morta na caçamba

  1. 

    Dan, meu marido recebeu uma proposta de emprego na Índia. Temos um bebê de 5 meses. Qual a sua impressão para levarmos ele para Caucuta?

    • 

      Oi Junia, então eu não curto, nada, acho a cidade horrível. Tenho um amigo brasileiro que está trabalhando lá no projeto de metro da cidade, ele curte, defende com unhas e dentes a cidade… mas é tudo mto pobre, deprimente.

  2. 

    Dan, adoro o seus textos. Morro de rir. Por favor, escreva mais, é puro deleite. Meu momento de diversão.

  3. 

    Posso te dar uma ideia? Quero ver um livro de viagens com os textos do blog. Reune todos e lança um livro. Eu posso traduzir pro francês. Vão adorar! Beijos.

Deixa um comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s